O Restaurante

Restaurante marisqueira, situado em Odivelas (colinas do cruzeiro), a escassos kms do centro de Lisboa, tem como trave-mestra do seu prestígio, os mariscos vivos em todo o seu esplendor.
QUEDA D’AGUA, é uma proposta diferenciada no “mar” de restaurantes dignos desse nome, em Odivelas. Trata-se de uma marisqueira que não tem medo do nome e deixa os mariscos para o indicativo, apresentado-se com uma cara moderna, quer na decoração, quer no serviço, com um atendimento personalizado, de excelência, que o vai seguramente cativar.
O QUEDA D’AGUA dispõe de condições privilegiadas para receber os seus clientes, com todo o conforto, num espaço luminoso e funcional com capacidade para 150 pessoas, com amplo estacionamento nas proximidades.
A sua deslocação/acesso, a nós, não implica qualquer espécie de incómodo, e é já ela uma ante-câmara do festim do paladar, que necessariamente se seguirá. Temos também disponíveis para si, Serviços de Take-Way.
Em atmosfera tranquila, com ares de maresia, é possível uma boa degustação baseada num conceito que anda à volta da Tradição das Antigas Cervejarias.
Os mariscos fresquíssimos fazem a honra desta casa. Comece com umas amêijoas à “Bolhão Pato”, bem apaladadas num molho de ensopar e chorar por mais; ou então optar por uma Gambas “al ajilho”, ou saborear o verdadeiro “Pata Negra”.
Do cartel marisqueiro, ressaltam ainda os fresquíssimos Lagostins, Lagostas, Lavagantes, Cavacos dos Açores, Bruxas, Percebes das Berlengas, Santolas, Sapateiras, Camarão de Espinho, Gamba branca do Algarve, Canilha. Tudo confeccionado ao momento, pois com 3 viveiros, a frescura é o nosso lema.
Do mar provêm também os melhores peixes, sempre frescos, da nossa costa.
Reconforte os olhos e a alma com as maravilhas do mar, mas se estiver mais virado para os sabores da terra, então sugerimos os suculentos Bifes à QUEDA D’AGUA.
Os doces são verdadeiramente caseiros, até a mousse reagirá mal a quem desconfiar de tal identidade. Da nossa doçaria propomos o Pudim à QUEDA D’AGUA.
A carta de vinhos prima pelas melhores escolhas de cada região; mas a marisqueira vive do líquido amarelo, e aqui ele é Rei.